Tenho interesse em

mostrar menos

Entre em contato

(43) 3367-2000

Busca de Imóveis

Mercado imobiliário aposta em aquecimento

08 de janeiro de 2019

Xavier Neto/DivulgaçãoLançamentos futuros prometem inovações para o mercado imobiliário
Lançamentos futuros prometem inovações para o mercado imobiliário

O Ano-Novo começou e, junto com 2019, vieram as expectativas de melhorias em todos os quesitos da vida. No setor imobiliário não é diferente. Apesar de apresentar uma baixa de lançamentos residenciais no último ano, levantamentos realizados identificaram o perfil ideal de imóveis para o rio-pretense, aumentando a possibilidade de mais residências compatíveis com os moradores da cidade.

Analisando o cenário mais recente do mercado imobiliário da cidade de Rio Preto, em 2018 houve um número menor de residências lançadas. Segundo o Estudo do Mercado Imobiliário, realizado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, juntamento com a Robert Michel Zarif Assessoria Econômica, foi apurado que entre junho de 2017 e maio de 2018 foram lançadas 428 unidades, obtendo um volume 86,2% inferior ao período anterior, cujo lançamento chegou a uma marca de 3.112 residências lançadas.

"Houve uma redução do estoque dos imóveis pela falta de novos lançamentos neste período, devido às incertezas que a economia estava passando. Mas como o mercado da construção civil tem uma reação um pouco mais morosa devido a todo o processo que deve passar, como aprovação de lançamentos, prefeitura e projetos que estão desatualizados, essa nova fase já está em andamento para novos lançamentos", explica o diretor regional da Secovi em Rio Preto, Alessandro Nadruz.

Essa crise econômica vivida pelo Brasil nos últimos anos abalou de certa forma o mercado imobiliário, mas a perspectiva para o ano que se inicia é promissora, como conta o diretor da Garetti Desenvolvimento Imobiliário, Danilo Machado. “Devido à oferta de crédito e às taxas de juros controladas, é esperado aumento nas vendas. Recentemente, o governo sancionou uma nova lei de distrato, o que deve ajudar também o setor a se reerguer em 2019”, afirma.

E apesar dessa queda de números, ainda assim foi possível identificar três características que mais são desejadas pelos rio-pretenses durante a procura pela residência ideal: número de dormitórios, faixa de área útil e faixa de preço do imóvel, o que possibilita também imaginar o que vem por aí no mercado imobiliário.

Com base em um levantamento realizado pela Secovi, realizado no período de junho de 2017 e maio de 2018, é possível perceber quais são as maiores procuras.

Dormitórios

Quando a questão é a quantidade de quartos da residência, aquelas que possuem 2 dormitórios apresentaram destaque, tendo um maior número de vendas (1.257 unidades), de oferta (251 unidades) e o melhor desempenho de comercialização, atingindo um VSO (Venda Sobre Oferta) de 83,4%. Já em questão de lançamentos, houve grande destaque de imóveis com 3 dormitórios, tendo uma participação de 46,7% do total lançado.

Faixa de Área Útil

Em relação ao tamanho do imóvel, aqueles que possuem uma metragem menor que 45 m² de área útil se tornaram os líderes de vendas (1.210 unidades) e apresentaram um VSO de 81,9%. Por sua vez, os que apresentam uma metragem entre 86 m² e 130 m² de área útil foram destaque de lançamento e os imóveis com área de 46 m² e 65 m² tiveram uma maior quantidade de oferta, com 323 unidades.

Faixa de Preço

A questão de valores também mostrou ser bastante importante na hora de encontrar o imóvel ideal. Aqueles com um preço de até R$ 230 mil foram destaque na maioria dos indicadores no período de junho de 2017 a maio de 2018, apresentando também uma maior quantidade de vendas (1.284 unidades) e melhor desempenho de comercialização, com um VSO de 81,5%. Já os mais caros, variando entre R$ 230 mil e R$ 500 mil foram destaque de lançamento, com 196 unidades, sendo equivalente a 45,8% do número lançado.

Principais tendências para 2019

Também já são previstas algumas inovações que vão impulsionar ainda mais o mercado imobiliário em 2019. Segundo Machado, os lançamentos desse ano prometem apresentar consciência gerontológica, com imóveis adaptados para o público da terceira idade e Pessoas com Necessidades Especiais (PNE). "Essas são inovações que já buscamos oferecer em nossos empreendimentos, visando adequar o imóvel ao perfil e às reais necessidades das pessoas, com uma proposta de exclusividade", afirma. Além disso, há também uma maior preocupação com a sustentabilidade e a promessa é de cada vez mais empreendimentos que respeitam o meio ambiente.

(Colaborou: Larissa Senigali)

Fonte: https://www.diariodaregiao.com.br/_conteudo/2019/01/secoes/classificados/imoveis/1135419-mercado-imobiliario-aposta-em-aquecimento.html?fbclid=IwAR1wrIxYmt6tru8ka3AG2aS7edmhaCjewh_ffrOle4OJq0uLRxOfZBz4Ga4